domingo, 9 de setembro de 2007

Escravos de Jó...

Estava lendo o Scobleizer, do Robert Scoble, quando me deparei com uma informação curiosa: A Microsoft está fornecendo acesso wi-fi nos ônibus de seus funcionários. Eu e o Scoble pensamos a mesma coisa: Já vi isso em algum lugar, e acho que foi na Google... Na continuação, a Microsoft está lançando também no dia 26 de setembro o Windows Live Search 2.0, com várias melhorias...

Quando olhamos para a Google (a empresa) vamos observando uma direção da empresa: um número cada vez maior de aplicações online, das mais diversas. Eu acho qie já comentei algumas vezes, eu mesmo uso um monte de ferramentas do Google - como diz o meu amigo Adriano, "se alguém desligar o Google da tomada, ferrou!" Recentemente, estamos escutando os boatos do GPhone, o telefone do Google. Tudo indica que a Google será a empresa dos sistemas de rede, ou dos "sistemas operacionais" os quais usaremos.

Há um movimento meio esquisito no mercado, tal como "escravos de jó":
  • A Microsoft, rainha dos sistemas operacionais e aplicativos de escritório) quer ser uma empresa como o Google (liderar em serviços na web, tal com os serviços Live);
  • O Google, quer ser o rei do "sistema operacional" da web, um complexo de aplicações e sistemas que rodam integrados, além das iniciativas possíveis em mobile, algo parecido com o que a Microsoft é hoje...
Como sempre, desenvolver iniciativas inovadoras (ao invés de ficar correndo um atrás do rabo de outro) são a melhor estratégia: Por exemplo, a Microsoft está lançando uma ferramenta chamada Windows Live Writer, um pequeno editor offline para blogs. Ponto pra ela.

Em tempo: a Apple, quer ser cada vez mais a Apple: lançando produtos inovadores, cada vez mais desejados no mercado, com o por exemplo o novo iPod touch.

Um comentário: