sexta-feira, 30 de março de 2007

"Hi, I am a Mac!"

Como eu já disse alguma vez, uma das minhas paixões é Marketing de Tecnologia. De vez em quando a gente se surpreende por que este mercado pede que a comunicação seja feita de maneira mais inteligente. O que costuma acontecer é que as propagandas viram lendas, e são adotadas por tribos tecnológicas como cult.

Um caso interessantíssimo está na série de anúncios que a Apple (aquela do iPod) fez para anunciar os seus computadores. (É até engraçado, mas antigamente a Apple não era a empresa do iPod, e sim dos computadores... ).

O marketing da idéia era associar os computadores Mac a uma coisa legal, amigável, fácil de usar e com uma interface bacana. E também associar o PC a uma coisa complexa, tediosa em sem graça. Para isso, colocaram um cara bacana se apresentando - "Hi, I am a Mac" - e um cara sem graça como o PC - "Hi, I am a PC".

A idéia é bem bacana e ajuda as pessoas comuns a entenderem por que o Mac é legal e o PC é chato. Mas nem todo mundo pensa assim, né? Bom, foi aí que o troco veio. Não estou aqui discutindo sobre qual sistema é melhor, mas sim como uma idéia conceitual se perpetua:

Fizeram então uma série de filmes com o PC e o Mac, representados pelo cara bacana e pelo cara de gravata, só que desta vez metendo o malho no Mac. O cara do PC dá umas do tipo: "Que legal que vc pode fazer filminhos com o seu Mac, enquanto eu estou fazendo umas planilhas por aqui - e ganhando dinheiro" ou "que bacana que você está gravando um CD com a sua banda na garagem e andando com uns caras esquisitos enquanto eu estou aqui curtindo férias" ou também críticas ao sistema de proteção de cópia de arquivos de músicas do Mac (leia-se iTunes).

Não satisfeitos, a Novell acabou de lançar uma nova série de filmes onde o Linux (um outro sistema operacional) representado por uma mulher, encontra com o Mac e com o PC. Neste filmes, o Linux pode trocar de roupa (ambiente gráfico), enquanto o PC vai ficar alguns anos com a carinha (vista). Fora as discussões sobre quem é o número 1... Tudo remetendo a mesma idéia original do Mac e do PC.

Deve ser muito bacana ser o cara que criou esta estratégia e ver que o seu conceito foi perpetuado. Ou seja, só estão fazendo os novos filmes por que as pessoas conhecem os filmes originais...

2 comentários:

La Batalema Pitonisto disse...

Muito bem visto!

Deve realmente ser muito bom para o ego ver um monte de gente (que deveria ser criativa) copiando e plagiando sua genialidade. =)

A propósito, é bom ver você postando com frequência de novo. ;)

[]'s

SEberard disse...

Obrigado Cacilhas! Vc sabe que os últimos dias foram meio turbulentos, por isso não postei nada.

Mas aproveitando a questão de plágio, acho que realmente (pela pesquisa que eu fiz) o cara que é o PC plagiou você. :-)

Silvio